Rua Flávio Fongaro, 126 - Vila Marlene
São Bernardo do Campo - SP

(11) 4332-6953
Mensagem do pároco › 22/01/2015

Feliz ano todo!

pomba-da-pazEm Gn 2,19-20 está escrito que após o Senhor formar os animais levou-os ao homem para que lhes desse nomes e “…ficaram com o nome que o homem lhes deu”. Este exemplo serve para demonstrar a responsabilidade e a autoridade com que Deus constituiu o ser humano nesta vida.

Todos nós temos a capacidade de ordenar e influenciar as coisas ao nosso redor. Com nossa afetividade, por exemplo, podemos afetar e ser geradores de alegrias e segurança na vida dos nossos, ou de tristezas e fracassos, depende de como usarmos essa ferramenta. Do mesmo modo, com um tecido alguém pode fazer uma bela peça de roupa, como um lindo vestido, ou um traje deselegante… Tudo vai depender de sua habilidade.

E com os mesmos ingredientes que alguém faz um prato saboroso, outro, ou a mesma pessoa – em um “dia daqueles” – faz uma comida intragável, um “rango”.
Assim, cada ano que Deus nos permite viver depende do modo como nos posicionamos para que seja diferente ou não. E existem pelo menos três segredos para que tenhamos um “feliz ano todo”.

O primeiro é investir na mente, pois somos aquilo que pensamos. O modo como raciocinamos molda as respostas que damos à vida, por isso “tenha cuidado com o que você pensa, pois a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos” (Pv 4,23).

Um exemplo prático. Por todo lado se ouve falar que 2015 será um ano fraco na economia, um ano muito difícil (e os dados e o números estão aí!) e tem gente que, sem se dar conta, conforma-se a estes prognósticos, sem a mínima esperança de uma virada e da adoção de medidas razoáveis que possam produzir resultados diferentes. Caem na armadilha de Jó: “Aquilo que eu temia foi o que aconteceu, e o que mais me dava medo me atingiu. Não tenho paz, nem descanso, nem sossego; só tenho agitação” (3,25-26).

Dois textos do Apóstolo Paulo precisam ser conhecidos e praticados por nós neste empenho por construir uma mente positiva.
O primeiro: “Não vivam como as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma completa mudança da mente de vocês” (Rm 12,2).
O segundo, que é a receita para alcançar o primeiro: “…Encham a mente de vocês com tudo o que é bom e merece elogios, isto é, tudo o que é verdadeiro, digno, correto, puro, agradável e decente” (Fp 4,8).

Que pensamentos você quer que ocupem sua mente neste ano? Aqueles que vêm dos noticiários assombrosos da televisão? Violência, corrupção, traição e imoralidade? Ou os da lista de Paulo? Não dê espaço ao mal em sua vida, volte-se ao Senhor, busque-O na Palavra, ore diariamente, esteja na comunidade, concentre-se em sua família, leia e ouça coisas boas, fale sobre elas; tudo mudará a seu redor!

O segundo segredo para um “feliz ano todo” está na visão. Em Gn 13,14-15 Deus pediu que o patriarca olhasse bem para o norte e para o sul, o leste e o oeste e lhe prometeu-lhe: “Eu vou dar a você… toda a terra que você está vendo”.

Nossa visão atrai uma espantosa capacidade criativa para o bem ou para o mal. Ver ou contemplar é o pré-requisito da posse. Ver é sonhar, projetar, traçar metas, enxergar-se vivendo ou fazendo algo que desejamos.

Mas é preciso olhar para a frente, fechar as portas negativas do passado, evitando o erro da mulher de Ló (cf. Gn 19,26). Voltando aos Provérbios, que antes tratou do que pensamos, encontramos agora este conselho:

“Olhe firme para a frente, com toda a confiança; não abaixe a cabeça envergonhado.Pense bem no que você vai fazer, e todos os seus planos darão certo” (4,25-26).
Por último, temos o poder de nossas palavras. No início desta reflexão vimos Adão nomeando as coisas, que ficaram com o nome que ele lhes deu. Ora, você pode dar nomes e rostos aos dias, semanas e anos que Deus lhe concede!

Veja o que nos ensina a Palavra: “Você terá de aguentar as consequências de tudo o que disser. O que você diz pode salvar ou destruir uma vida; portanto, use bem as suas palavras e você será recompensado” (18,20-21). Deus criou o mundo com a Sua Palavra (cf. Hb 11,3). Somos imagem desse Deus Criador (cf. Gn 1,26) e, Nele, podemos criar mediante aquilo que pensamos, visualizamos e falamos.

A língua é o leme do barco de nossa vida (cf.Tg 3,4). Pare de falar de problemas, doenças, fracassos, medos, traições e defeitos dos outros, pare de falar que não pode, que não sabe, que não tem, que não fez, que estamos em crise… Pare de semear morte e condenação.
Aprenda a confessar, a declarar as palavras de Deus em sua vida, foque elas, não se desvie (cf. Js 1,8) e o seu ano será verdadeiramente novo, mês a mês (cf. Ap 22,2).
Convido todos vocês, no início deste novo ano pastoral, a nos unir em torno destes três elementos: mente positiva, visão sadia e palavras de vida, para que tudo o que realizarmos e vivermos ao longo de 2015 seja impregnado da presença do Senhor e evidencie a todos que estamos na bênção e caminhamos de mãos dadas com um Deus que é amor e sempre tem o melhor para nós.

Pe. Augusto César
Pároco

Imprimir